Resenha do Filme: Talento e Fé - Jon Erwin

Talento e fé é mais do que um filme de futebol.

Muitas pessoas achavam que “Woodlawn - Talento e Fé” fosse parecido com outros filmes como “Desafiando Gigantes”,mais confesso que até eu me surpreendi.

Lançado no cinema 16 de outubro de 2015, "Talento e Fé" é um filme cristão que conta a história do que aconteceu quando um time de futebol do ensino médio no início dos anos 1970 entregou suas vidas a Cristo, impactando a escola e toda a cidade de Birmingham, Alabama.

Aqueles que estão familiarizados com esta era sabem que isso não foi uma façanha pequena, já que Birmingham refletiu o que estava acontecendo na América naquela época, com muitos tumultos racialmente intensificados e ataques a líderes dos direitos civis. Birmingham era conhecida como "Bombingham" nos anos 60 por causa de uma série de atentados a bomba dentro dos limites da cidade, motivados por motivos raciais.

"Talento e Fé" começa no início do ano letivo de 1973 na Woodlawn High School. Agora, dessegregados, os professores e alunos da escola, tanto negros quanto brancos, são forçados a frequentar aulas e atividades juntos, e o arranjo intercultural imposto pelo governo não começa tranquilamente.

O técnico de futebol Tandy Geralds (interpretado por Nic Bishop) deve superar as tensões raciais em seu time e acha a tarefa quase impossível, ao mesmo tempo em que também tenta colocar em campo uma equipe competitiva. Ele é abordado por Hank (interpretado por Sean Astin, conhecido por seus papéis em "Rudy" e "Lord of the Rings" trilogia), que diz ao treinador que ele quer falar com a equipe sobre Jesus. Geralds rejeita totalmente o pedido de Hank e diz ao desconhecido para deixar seu escritório.

Um motim na escola segue no dia seguinte e aumenta o estado de turbulência, causando Geralds para estar perto de um estado de desespero. Quando Hank se aproxima do treinador novamente, Geralds permite a ele cinco minutos para falar com a equipe. Os cinco minutos se transformaram em uma hora, mas o que aconteceu nessa reunião no ginásio mudou todo o comportamento da equipe, quando Hank compartilhou o Evangelho com esses jovens que encontraram experiências que mudaram a vida. Muitos deixaram as arquibancadas e se juntaram a Hank no chão, demonstrando seu compromisso com Cristo.

Só cresceu a partir daí. Embora houvesse alguns ateus, a maioria da equipe se unia, tanto negros quanto brancos, e isso aparecia no campo de futebol, especialmente depois que Geralds decidiu jogar Tony Nathan (interpretado por Caleb Castille) no running back. Woodlawn estava reivindicando vitórias, o time nunca foi projetado para vencer.

A conversão e o sucesso da equipe faz com que Geralds faça uma mudança em sua própria vida, pois uma das cenas mais impactantes do filme mostra o treinador indo a uma igreja totalmente negra para professar sua própria fé em Cristo e declarar que quer ser batizado.

O impacto cresce a partir daí, afetando inclusive nos alunos do ensino médio e seu treinador de futebol. A medida que a fé cresce com a influência cristã de Geralds e com as ações de Nathan, os oficiais e lideres escolares não gostam da mudança radical dos alunos.

O final do filme não é tão previsível quanto parece. O que acontece com os Geralds e Nathan não atende totalmente às suas expectativas, mas o técnico e o jogador crescem em amizade, assim como em sua fé.

O momento é propício para filmes baseados na fé. "Quarto de Guerra" é um sucesso de bilheteria, e filmes com temas bíblicos continuam crescendo em volume e em popularidade. "Talento e Fé", no entanto, tem suas próprias características e significados especiais.

Primeiro, o filme apresenta muitos atores conhecidos, como Astin e Howell, e especialmente Jon Voight, vencedor do Oscar, que aparece como o lendário técnico de futebol do Alabama, Paul “Bear” Bryant. Esses grandes nomes do filme aumentam o apelo, mas as principais estrelas são Bishop, um ator praticamente desconhecido, e Castille, que está fazendo sua estréia no cinema. Ambos os homens dão performances excepcionais.

Isso é mais do que um filme de futebol. É mais do que um filme baseado na fé. "Woodlawn" é uma produção bem representada e bem filmada que é capaz de mudar a vida e a direção de nosso país, contando uma época em que o Evangelho fez exatamente isso.

Avaliação: ★★★★★

Com amor e gratidão,

0 Comentários