Os cristãos podem praticar astrologia?

Há alguns anos atrás víamos a seção de horóscopos em um jornal por curiosidade, hoje em qualquer site ou no Google já estamos familiarizados com a versão moderna da astrologia em diversos tipos de plataformas. O que você vê hoje não é uma nova ideologia, mas uma prática antiga usada pelos romanos, gregos e babilônios. A astrologia é quase tão antiga quanto o próprio mundo.

Como seguidores de Jesus, precisamos usar o discernimento em relação às práticas culturais. Só porque a astrologia parece inofensiva ou divertida, não é uma atividade que honra a Deus. Segundo as Escrituras, é exatamente o oposto.

A astrologia é uma forma de idolatria.

A astrologia horoscópica usa a longitude celestial - o arranjo das estrelas - para potencialmente determinar o curso da vida de alguém. Embora existam muitos tipos de astrologia, essa prática específica se desenvolveu no Egito. A astrologia horoscópica sustenta que o seu signo do zodíaco (Áries, Touro, Gêmeos, etc.) reflete o arranjo dos planetas no momento em que você nasceu, e isso, por sua vez, pode orientar o curso de sua vida.

Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Romanos 1:25

Eles trocaram a verdade sobre Deus por uma mentira, e adoraram e serviram as coisas criadas em vez do Criador - que é eternamente louvado.

Deus é ofendido pela astrologia. Tentativas de determinar o futuro à parte Dele recebem um severo julgamento em Isaías 47:

Cansaste-te na multidão dos teus conselhos; levantem-se pois agora os agoureiros dos céus, os que contemplavam os astros, os prognosticadores das luas novas, e salvem-te do que há de vir sobre ti. Eis que serão como a pragana, o fogo os queimará; não poderão salvar a sua vida do poder das chamas; não haverá brasas, para se aquentar, nem fogo para se assentar junto dele. Isaías 47:13,14

Agoureiros em Hebraico significa praticar adivinhação, adivinhar, observar sinais, aprender pela experiência, observar diligentemente, predizer o futuro, aceitar como agouro 2) observar os sinais ou agouros.

Deus não está sendo injusto nessa passagem; Ele está sendo justo. Quando os humanos tentam minar sua direção e determinar o futuro à parte do Deus que os criou, eles estão andando com orgulho. O orgulho é o mesmo pecado que perdeu Satanás em seu status angélico (Isaías 14: 12-15) e é a raiz de todo pecado desde Adão e Eva.

A astrologia tem limites.

Os babilônios eram famosos por seu uso de adivinhação e astrologia. Era uma prática regular em sua cultura. Quando os judeus foram exilados para a Babilônia (leia Ezequiel, Daniel, Esdras e Neemias para a história completa), eles tiveram a difícil tarefa de representar Deus em uma cultura pagã. Um homem em particular fez disso seu legado vitalício. Esse homem era Daniel.

Em Daniel 2, o rei Nabucodonosor da Babilônia tem um sonho. Ele convoca todos os astrólogos de sua equipe para interpretá-lo para ele, o que os astrólogos prometem com confiança (2: 4). Mas o rei quer que os astrólogos se lembrem do sonho para ele E o interpretem! Os astrólogos estão fora de si:

Os astrólogos responderam ao rei: “Não há ninguém na terra que possa fazer o que o rei pede! Nenhum rei, por maior e mais poderoso que seja, já pediu tal coisa a qualquer mago, feiticeiro ou astrólogo. O que o rei pede é muito difícil. Ninguém pode revelar isso ao rei, exceto os deuses, e eles não vivem entre os humanos. (2: 10-11)

Mas Daniel, no poder e no Espírito de Deus, foi capaz de recordar o sonho e interpretá-lo para o rei. Daniel sabia que só Deus era sábio e suficiente para a situação de Nabucodonosor - não as estrelas, o universo ou qualquer tentativa terrena de contar o futuro.

Porque a astrologia é baseada em uma criação física caída e não em nosso divino Criador, só Ele é capaz determinar o curso de nossas vidas. Ainda mais preocupante para os cristãos é a ideia de seguir um curso de vida determinado por qualquer coisa que não seja Deus! Buscar sabedoria das estrelas e ideologias seculares é completamente contrário ao discipulado em Cristo. Quando aceitamos o nome de Cristo, estamos dizendo que vamos segui-lo. Não é astrologia. Não é idéias culturais. É Cristo o próprio Criador.

Com amor e gratidão,

0 Comentários