O pecado não vai satisfazer nosso Ser

Quando a tentação bate na porta de nossos corações, ela se apresenta como irresistível. Se somos tentados a fofocar, mentir ou nos envolver em imoralidade sexual, a tentação fará o melhor para ser atraente; não somos tentados pelas coisas que odiamos! Nesses momentos, é fácil pensar que o pecado (agindo na tentação) nos fará felizes. Além disso, muitas vezes somos levados a acreditar que as conseqüências do pecado valerão a satisfação de curto prazo da desobediência.

Mas a realidade é que o pecado não nos fará felizes, e as conseqüências são freqüentemente muito piores do que prevemos.

O pecado agrada a carne, mas causa dor ao Espírito

O que é pecado? Tiago 4:17 dá uma resposta simples: "quem sabe a coisa certa a fazer e não faz, para ele é pecado."

Se o pecado não fosse de todo modo satisfatório, provavelmente não seríamos tentados por isso. O pecado sempre tem alguma medida de “bondade” - verdade suficiente para enganar, prazer suficiente para fazer a dor parecer valer a pena. Mas porque o pecado é contrário ao caráter de nosso Deus amoroso, nunca pode nos dizer toda a verdade. Nosso Inimigo espiritual quer nos separar da paz com Deus, e ele fará qualquer coisa para conseguir isso.

É por isso que o pecado inicialmente agrada nossa carne: nossos corpos, nossos olhos, nossas mentes e nosso orgulho. Isso nos leva a caminhar ainda mais no pecado até que desistamos da esperança de algum dia sair. É por isso que precisamos reconhecer as consequências e a natureza do pecado antes que essas tentações aconteçam!

Nós temos uma esperança no meio da tentação: “Mas eu digo, andai no Espírito, e não satisfareis os desejos da carne.” (Gálatas 5:16) Somos libertos da dor do pecado quando fazemos escolhas de acordo com a voz de Deus em nosso ser.

O pecado destrói a paz

Pense nisso: você já foi tentado a fazer algo errado ao pensar: "Isso trará tal paz para minha vida e relacionamentos"? Provavelmente não! O pecado destrói a paz - não a promove. Quando escolhemos fofoca, calúnia ou orgulho, estamos conscientemente escolhendo rejeitar a paz com Deus e o homem.

Além do mais, a paz em nossos corações é removida quando vivemos em pecado. É a sensação de que algo está errado entre você e Deus - uma sensação de distância e remoção. Esse desconforto é causado pelo pecado! Não podemos continuar em santa comunhão com Deus quando nossos corações estão alinhados com a carne. Para ter paz, nós temos que fazer o que diz em 1 João:

Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós. 1 João 1:8-10

O pecado nunca fica parado

Finalmente, o pecado nunca fica estagnado. Assim como estamos avançando em nosso relacionamento com Deus ou retrocedendo em nosso estado antigo e egoísta, o pecado irá arrastá-lo ainda mais para dentro de si ou você caminhará pelo Espírito. Não há lugar passivo para o cristão nesta equação!

Conheça a natureza do pecado e fique atento quando a tentação chegar - e acontecerá. A Bíblia nos dá as ferramentas necessárias para combater a tentação:

Portanto, submeta-se a Deus. Resista ao diabo e ele fugirá de você. (Tiago 4: 7)

Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. Gênesis 4:7

Portanto, se alguém está em Cristo, ele é uma nova criatura. As coisas velhas já se passaram; eis que tudo se fez novo. (2 Coríntios 5:17)

O pecado não precisa ser nosso mestre. Cristo veio para que pudéssemos ser livres! Da próxima vez que você for tentado pela “satisfação” do pecado, lembre-se de quem satisfaz sua alma e olhe para Ele primeiro.

Com amor e gratidão,

0 Comentários