A depressão é um pecado?

Ao longo dos anos, a doença mental foi mal recebida, infelizmente - não apenas no mundo, mas também na igreja. O estigma tende a surgir a partir do fato de que não entendemos completamente um tópico, então generalizamos ou tiramos suposições negativas sobre ele.

No entanto, os estigmas são prejudiciais e podem causar danos reais no final. Quebra meu coração quando ouço que alguém correu o risco de falar sobre sua atual luta com a saúde mental e é confrontado com julgamentos superficiais sobre sua fé e caráter.

A verdade é que até as pessoas de Deus enfrentam doenças, sejam mentais ou físicas. Mateus 5:45 nos diz que a chuva cai sobre os justos e injustos. Não há discriminação quando se trata das dificuldades da vida. Nós apenas parecemos ter dificuldade em entender o funcionamento da mente, porque eles são menos visíveis. Este é especialmente o caso quando se trata da batalha contra a depressão.

A depressão é conhecida por carregar consigo muita vergonha, culpa e desesperança.  E se você está lutando com isso, sinto muito que tenha sido um tempo difícil para você - e você não está sozinho. É mais comum do que a maioria está disposta a admitir e a recuperação é absolutamente possível.

A depressão nos faz sentir longe de Deus quando precisamos mais dele. Isso pode ter levado você a questionar a validade de sua fé. Você pode até ter sido abordado com a ideia de que estar preso na depressão é por estar em pecado.

Bem, quero encorajá-lo a tomar as seguintes verdades.

A doença não é um pecado.

Vamos quebrar a perspectiva do pecado. Existem os pecados que cometemos ao quebrar os mandamentos de Deus em nossa própria vontade. Depois, há a natureza do pecado, em que todos nascemos desde o jardim do Éden. Essa natureza pecaminosa causou uma ruptura em toda a criação. Agora tudo está encaminhado para a decadência, e isso inclui viver dentro de corpos mortais suscetíveis a doenças. Mas vamos deixar claro que a doença não é um pecado intencional. São os efeitos do pecado original, que levou a um mundo caído e quebrado. No entanto, Deus sempre trabalhou através do aquebrantamento com um plano eterno para obter a glória através de tudo.

Aqui está um bom exemplo no livro de João, versículos 1-3, onde Jesus esclarece exatamente isso.

Enquanto caminhava, Jesus viu um homem cego de nascença.  “Rabino”, seus discípulos perguntaram, “por que esse homem nasceu cego? Foi por causa de seus próprios pecados ou dos pecados de seus pais?

"Não foi por causa de seus pecados ou dos pecados de seus pais", respondeu Jesus. "Isso aconteceu para que o poder de Deus pudesse ser visto nele."

Você vê, enfrentar uma doença, como a depressão, não pode estar automaticamente ligado a um ato de pecado. Algumas coisas Deus permite em nossa vida e redime em um ato de sua glória. Deus usa pessoas quebradas como você e eu para ajudar outras pessoas quebradas como você e eu. Você tem que perceber que Deus sabia que você ficaria cara-a-cara com isso e Ele ainda escolheu você. Ele é para você, não contra você. Mesmo que você se sinta indigno, isso não muda que Ele tenha declarado você como Seu e de imenso valor para ele. Até mesmo a depressão não pode mudar esse fato. Nunca subestime o seu plano para você.

A medicação pode ajudar.

O tema da medicação tem sido um assunto trivial na igreja.

Deus não pode me curar? Se não, é porque não tenho fé suficiente? Se eu tomo medicação, isso significa que eu não acredito na cura de Deus o suficiente?

Esses tipos de perguntas podem desencadear uma guerra de dúvida e vergonha na mente.

No entanto, temos que entender que a depressão é um transtorno de humor que está ligado ao cérebro. O cérebro também é ligado por neurotransmissores. Às vezes, esses produtos químicos são muito baixos ou não funcionam da maneira que deveriam. Medicação ajuda a impulsionar esses níveis químicos para trazer estabilidade ao cérebro novamente. Em alguns casos, existe um elemento fisiológico para a depressão que precisa ser tratada. Um psiquiatra seria capaz de fazer um diagnóstico adequado e dar melhores conselhos de acordo com suas necessidades.

Note que mesmo que seu médico não seja cristão, eles saberiam como consertar sua perna quebrada ou tratar uma infecção porque Deus nos deu inteligência para usar conhecimento prático e bom senso. O mesmo é verdade quando se trata de saúde mental. Temos que lembrar que Deus é o fundamento da sabedoria e Ele dota as pessoas com os dons e conhecimento para o benefício de uma humanidade quebrantada, mesmo que elas não reconheçam que vem Dele.

Usar os benefícios da ciência não é contraditório à fé. Deus usa as pessoas, e Ele pode trabalhar tanto através do natural quanto do sobrenatural, da maneira que Ele escolher. Eu não posso finalmente dizer-lhe o caminho a seguir. No entanto, eu não recomendo embarcar nesta estrada sozinho. Fale sobre essas convicções, dúvidas ou perguntas com um médico, terapeuta ou conselheiro confiável que conheça sua situação e esteja qualificado para dar conselhos completos.

Recuperação e ajuda são possíveis.

Por fim, embora possa não ser nossa culpa por ser derrubado, mas certamente um dia voltaremos para cima. Mas a verdade é que a recuperação é um trabalho pessoal. Não fazemos isso sozinhos, mas precisamos nos comprometer com isso um passo de cada vez - mesmo que seja com pequenos passos. Em algum momento, temos que dar um passo adiante para sair desse buraco, seja para um amigo, familiar ou pastor; juntar-se a um grupo de apoio na igreja; ou marcar uma consulta para ver um terapeuta. Recuperação não acontece por acaso. Isso acontece por escolha.

Que Deus nos abençoe e nos cure, livrando-nos de qualquer mal ou doença que queira nos desanimar e perder o sentido de viver, saiba que você jamais vai está só!

Com amor e gratidão,

0 Comentários