Não é sobre o que merecemos, e sim como estamos diante de Deus.

Na beira de uma separação familiar dolorosa, no luto ou uma nova situação de vida, que muitas vezes confortar uns aos outros, dizendo: “Você merece coisa melhor.” Enquanto o nosso valor inato como seres humanos criados à imagem de Deus faz essa consideração como se fosse uma demanda de amor próprio, a própria vida não é sobre o que merecemos. Se fosse, estaríamos em muitos problemas!

Todos nós nascemos neste mundo com uma inclinação "natural" para fazer o que é errado. Temos a capacidade de também apreciar e fazer o bem, mas isso é maculado pela nossa natureza pecaminosa. Isso porque somos todos "filhos de Adão", nascidos da linhagem do primeiro homem. Porque Adão pecou contra Deus (Gênesis 3), todos os seus filhos (e os filhos de seus filhos - ou seja, nós!) Somos afetados pelo pecado. Isso nos separa da perfeita santidade de Deus.

Jesus veio para preencher a lacuna entre nós e Deus - mas para aceitar Jesus, temos que reconhecer que não podemos merecer nada de bom em nosso próprio mérito:

Como está escrito:Não há um justo, nem um sequer. Romanos 3:10

Se dissermos que não temos pecado, nos enganamos, e a verdade não está em nós. (1 João 1: 8)

Qualquer mérito que tenhamos nunca poderá nos tornar perfeitos, e Deus não pode nos aceitar como pessoas imperfeitas ou sua própria perfeição (a base de seu amor) seria contaminada. Quando Jesus morreu em nosso lugar, Ele abriu o caminho para nos comunicarmos com Deus como o único Cordeiro Perfeito.

A nossa vida tem um propósito maior

Quando passamos a vida pensando apenas no que “merecemos”, estamos perdendo a visão geral. Deus não nos criou para que pudéssemos passar nossos dias pensando em nossos próprios interesses. Fomos convidados para a história que ele está escrevendo para o mundo inteiro.

Nosso propósito na vida é bastante simples: “… o que o Senhor requer de você, mas para fazer justiça, e amar a bondade, e andar humildemente com seu Deus?” (Miquéias 6: 8)

Jesus ainda articulou o nosso propósito quando Ele entregou a Grande Comissão à igreja primitiva: Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:19,20

Nosso chamado neste mundo não é pensar sobre o que merecemos ou como nossas vidas são injustas, mas para nos derramarmos na presença de Deus e para pregarmos o seu imenso amor. Somos chamados a fazer discípulos diariamente - mesmo que isso signifique compartilhar o pouco que você aprendeu no silêncio da manhã.

É através da graça, que só merecemos Deus

A graça só está disponível para os indignos, para aqueles que acreditam que existe um Jesus perfeito e digno de perdoar. Se você merece o que está recebendo, não é graça! E o mais assustador é o seguinte: se obtivermos o que merecemos, seria a ira de Deus, que foi derramada sobre Cristo, e não sobre nós.

Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus. Romanos 3:24,25

É por isso que a graça é tão incrível. A vida - nossas vidas em particular - não é sobre o que merecemos. É sobre a graça que Deus deu aos que não merecem, e quão alto podemos proclamar essa graça aos outros.

Com amor e gratidão,

0 Comentários