4 Coisas que Jesus me ensinou e mudou minha vida.

Passei grande parte da minha vida cristã me sentindo mal comigo mesmo. Quero dizer, eu não estava mudado e eu não tinha sido curado de todos os meus problemas cem por cento, então imaginei que Deus deveria estar desapontado. E eu queria que todos conhecessem o amor de Deus, mas, ao tentar tanto ajudar outras pessoas, esqueci que Deus também me amava.

Então Deus lentamente começou a me ensinar essas quatro coisas - e elas mudaram minha vida para sempre.

1. A santificação é um processo demorado.

Eu sou um perfeccionista - bem, eu estou tentando diminuir, de qualquer forma. Desde de pequeno eu sempre quero, fazer as coisas perfeitamente e, portanto, eu sempre me sinto um fracasso na maior parte do tempo. E vejo que isso é um pecado, pois preciso mudar.

Mas eu aprendi que não há uma mudança de vida, de um dia para o outro. Santificação  (é, tornar-se mais semelhante a Cristo) é um processo que dura a vida toda, mas é recompensador. Leva tempo. É como descascar as camadas de uma cebola; Deus remove uma camada do pecado e nossas identidade falsa, e nos alegramos - apenas para descobrir que ainda há outra camada e outra. Talvez seja por isso que o apóstolo Paulo nos diz para prosseguir a vida com perseverança (Hebreus 12: 1-3), em vez de se preparar para a corrida.

Eu sempre fui apressado. Eu sempre tive pressa. Mas Deus não está com pressa. Ele não é como, "Você pode se apressar e mudar logo?" Não, ao invés disso, ele toma seu tempo, assim como um artesão criaria lenta e habilmente uma obra-prima. Assim, meu trabalho é render-me a Ele, fazer as mudanças que Ele me dá para fazer e depois abraçar a lenta e bela jornada rumo à santificação.

2. O objetivo final é aproximar-se de Deus.

Quando eu estava lutando com algumas lutas, eu não conseguia descobrir por que a cura estava demorando tanto para chegar. Senti-me como se estivesse no Ponto A em minha jornada, implorando a Deus para que me levasse ao Ponto B, o mais rápido possível. E ainda assim parecia que Deus estava tomando o caminho mais longo que Ele poderia encontrar! “Jamerson, venha até aqui, saia do caminho aproveite a natureza, cheire as flores! Vamos fazer um longo desvio hoje para ver o nascer do sol! ”E as vezes ficamos“ Deus, você pode por favor apenas me mudar?! ”

Logo aprendi que meu destino era diferente do destino de Deus. O objetivo final que eu tinha em mente era a cura e a liberdade de minhas lutas. Mas o objetivo final que Deus tinha em mente era me aproximar dele. A cura e a liberdade surgiram ao longo do caminho, mas eram apenas consequências do que eu vivi - e só mudam quando eu viajo em seu interior e me aproximo mais Dele.

Jesus quer trazer cura e liberdade em nossas vidas, e às vezes é preciso muito trabalho para encontrar a cura e a liberdade. É por isso que o irmãos tem sido uma parte fantástica na minha jornada. Mas acho que às vezes ficamos tão envolvidos em encontrar a cura que começamos a nos afogar em nossa luta. É como se eu estivesse tão focado em me livrar de uma luta, que tudo o que eu conseguia pensar era nela.

João 6:33 diz para buscar primeiro o reino de Deus, e todas essas outras coisas serão acrescentadas a nós. Uma das coisas que significa em minha vida é que a principal coisa que procuro é um relacionamento com Deus, e tudo o mais (como cura e liberdade) é segundo plano.

Isso mudou completamente a forma como vejo as lutas na vida. Agora, quando vejo uma área da minha vida que precisa de cura, em vez de apenas fixar minha visão sobre a cura e a liberdade, começo a pedir a Deus que me aproxime de si mesmo através da luta, pois toda dor e sofrimento é um aprendizado, que vai nos capacitar na próxima jornada e Deus jamais vai nos dar aquilo que não podemos suportar.

3. Tudo é um processo, nada é fácil.

Eu gosto de pensar que toda a nossa vida é uma aventura com Deus, e que Ele nos dar presentes ao longo do caminho, pois nada vêm fácil e tudo tem uma luta e um trabalho por trás. Essa perspectiva transforma a vida cotidiana em uma caça aos nossos sonhos e objetivos diários - mantendo nossos olhos voltados para os dons que Deus nos deu naquele dia, ou até mesmo esperando pelo que virá. Às vezes eles são pequenos lembretes de Seu amor por nós, às vezes eles são uma nova amizade que descobrimos. Há tantos presentes que Ele quer nos propor, mas só é Ele que sabe o momento certo. Mas às vezes os maiores presentes de todos vêm durante as partes mais sombrias da jornada.

4. Meu amor e seu amor por mim é único.

Uma coisa é acreditar que Deus ama as outras pessoas; É outra questão é acreditar que Ele me ama. Isso me lembra a primeira vez que li João 13:23, onde João se chama “o discípulo a quem Jesus amava”. João era o único que Jesus amava. É claro que sabemos que todos os outros discípulos também eram “aquele que Jesus amava”, mas parece que João é o único que compreendeu essa identidade - ou pelo menos o único que a escreveu em seu evangelho.

Lentamente, percebi que a mensagem flui por toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse: Jesus nos ama, com o mesmo amor. Não existe um amor diferente, mas o buscar diferente, eu que amo mais Jesus de acordo com o quanto eu busco Ele. Você e eu somos os que Jesus ama. E quando fazemos disso nossa identidade, quando vivemos dessa realidade, tudo muda. Que a nossa realidade seja amar e buscar Jesus diariamente.

Com amor e gratidão,

0 Comentários