Resenha do Livro: Eva - William P Young


Deixe-me começar dizendo, eu normalmente não revisaria um livro a menos que eu pudesse dar pelo menos quatro estrelas. No entanto, desde que eu comecei a ler este livro tão bem,  que comecei a indicar para muitas pessoas- antes de lê-lo - me falaram que ele era muito bom, eu sinto a responsabilidade de dizer aos meus leitores que este não é o típico romance de ficção bíblica que eu normalmente recomendo. Eva é uma ficção especulativa (ficção científica) que tece um relato da Criação que testa os pontos mais sutis da teologia madura. Eu nunca daria este livro para um novo crente. É apenas para aqueles bem fundamentados em sua compreensão da redenção, do pecado e da Trindade - e até mesmo essas pessoas vão achar que é um tópico para o debate espirituoso.

Talvez seja esse o objetivo do Sr. Young. Muito parecido com A Cabana (que eu gostei imensamente), Wm. Paul Young usa algumas imagens chocantes para tornar esse livro extraordinário - e qualquer um que o ler definitivamente comentará sobre isso... Adão é criado como um bebê. Deus tem seios e cuida dele. Adão engravida por nove meses e "entrega" Eva. Estas são algumas das descaradas liberdades tomadas com o texto bíblico. E que eu achei isso um absurdo.

No entanto, os sutis desafios teológicos talvez sejam ainda mais perigosos. Segundo a história, Adão é tentado a pecar antes de comer da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. É Adão quem leva Eva ao pecado. É ideia de Adão fornecer o sacrifício de sangue pelo pecado. E depois de pecar, é Adão quem deixa o Éden sozinho, enquanto Eva permanece no Jardim com Deus por um tempo. A história, o processo da Criação e até mesmo a (s) Pessoa (s) da Trindade parecem mais propaganda para a agenda do autor do que a história bíblica que conheço como Verdade.

Mas esta é uma renderização fictícia , um romance, certo? Eu não deveria (de todas as pessoas) dar ao autor graça para adicionar ficção criativa a uma história bíblica? Os autores do mercado de ficção cristã são responsáveis ​​pelas mensagens teológicas de suas histórias, independentemente de gênero ou tópico. Os autores de ficção bíblica têm a responsabilidade adicional - e pesada - de manter a Verdade da Palavra de Deus em suas histórias. Como romancistas, podemos inventar estilos de cabelo e cor dos olhos dos personagens. Podemos até cometer erros honestos em pesquisas e obter datas ou locais errados. Mas, como romancistas cristãos, devemos ter muito cuidado em apresentar a Verdade sólida quando apresentamos os princípios fundamentais da Palavra de Deus.

Eu, no entanto, tirei muitas  coisas boas desse livro. As pérolas de sabedoria que caem dos lábios dos personagens só podem vir de um autor que experimentou a adversidade e foi refinado por ela. Escrita do Sr. Young reflete a sabedoria adquirida da vida de um vencedor, e seus personagens percorrem todo o espectro de emoções.

Uma das alegrias de ler este livro físico (e talvez outros formatos de livros) foi o recurso de destaque que me permitiu ver o que os outros acharam inútil e ao mesmo tempo útil. Aqui está uma citação que foi destacada por muitos:

“Você tem liberdade para confiar e a liberdade de virar. Esse é o profundo e às vezes doloroso mistério da comunidade e do amor. ”(Capítulo 17 - Arrependimento)

Este livro oferece muitas frases de ouro em meio aos soluços bíblicos. Se você pode apreciar as frases e filtrar somente aquilo que for bom pra você, você pode desfrutar do livro ou não.  

Avaliação: 

Obrigado por ler, que Deus te abençoe.
xx, Jamerson

0 Comentários