5 Razões pelas quais eu sou grato ao A Bordo do Mar


Em 23 de junho de 2015, passei por todo medo e insegurança e criei A Bordo do Mar. Naquela época, eu estava iniciando a faculdade e lutando para decidir o que eu faria depois de trancar a faculdade. Eu me senti incrivelmente perdido e com muito tempo livre em minhas mãos. A ideia de começar um blog estava se formando na minha cabeça por um tempo e parecia o momento certo para fazer isso acontecer.

A verdade é que este não foi o meu primeiro blog - na verdade eu tinha dois outros blogs antes do A Bordo do Mar, mas nenhum deles funcionou para mim na época. Depois de seis meses longe do mundo dos blogs, eu publiquei meu primeiro post no blog A Bordo do Mar e não pude ser mais grato ao meu passado por tomar essa decisão. Na verdade, foi uma das melhores decisões que tomei nos meus 21 anos de existência .

O blog exige muito trabalho, mas não só me ensinou muito sobre mim mesmo, mas também permitiu que eu conhecesse muitas pessoas maravilhosas. Eu não posso nem imaginar a minha vida sem o meu blog! O que eu faria durante essas horas que eu gasto tirando fotos e fazendo as postagens para o blog? 😏

Tanto meu blog quanto eu evoluímos muito nos últimos quatro anos. Meu conteúdo antigo é digno de constrangimento, mas de certa forma, é bom ver o crescimento. Além disso, é engraçado ver como estou sempre mudando de ideia sobre tudo - até agora não consigo me decidir sobre cores de um nicho ou blog, mas pra ser sincero azul foi e sempre será meu foco, pois ele representa aquilo que amo o "mar". É apenas quem eu sou, sou indeciso e gosto de muitas coisas diferentes. Estou aprendendo a aceitar isso e fazer o que achar melhor para mim no momento.

Mas a razão pela qual eu blog permaneceu o mesmo. Eu sempre quis que A Bordo do Mar fosse um lugar para conversar sobre minhas lutas e paixões e me conectar com pessoas que pensam como você. Para criar mais momentos do tipo "eu também" . E eu quero acreditar que o objetivo foi alcançado.

Escrever  me deu uma voz.

Eu sempre fui muito alegre, o blog me ajudou a perder o medo de escrever e falar o que eu penso.  A Bordo do Mar tornou-se uma plataforma para conversar sobre tudo o que eu gosto e muitas vezes luto. Ele é pra mim  um diário online.

Acontece que pode ser mais fácil se abrir online do que para algumas pessoas que você conhece da sua vida offline . Quem sabe?

E a melhor parte é que há um monte de pessoas do outro lado da tela que não apenas apoiam e abraçam sua personalidade, mas também estão no mesmo barco que você. Não há nada como perceber que você não está sozinho nisso - na verdade, existem pessoas que gostam e podem se relacionar com o que você está criando.



O Blog me deu oportunidades de conhecer pessoas incríveis 

É impossível falar sobre as razões pelas quais sou grato por ter começado um blog sem mencionar a comunidade de blogs.

Apesar de ter muito drama e competição na comunidade de blogs, começar meu blog me permitiu conhecer algumas pessoas fantásticas nos últimos quatro anos que eu não teria conhecido de outra forma no meu país - a Internet não é a melhor coisa de todas?  Tenho certeza que muitas pessoas podem se relacionar com isso!

Além disso, é gratificante ver as mesmas pessoas na seção de comentários post no blog após post no blog e saber que eles gostam do seu blog o suficiente para voltar - um GRANDE OBRIGADO!

Escrever abriu fronteiras de conhecimento 

Como eu disse anteriormente, administrar seu próprio blog exige muito trabalho por trás das cenas e você geralmente precisa fazer tudo sozinho. Pelo menos eu faço. Criação de conteúdo, web design, fotografia, estratégia de redes social, o nome dele.

Aprendi muito sobre esses tópicos e acredito que, se não fosse em parte por esse blog, provavelmente não teria meu primeiro emprego de verdade depois de trancar a faculdade e fazer aquilo que me faz feliz.

Embora possa ser assustador adicionar seu blog ao seu currículo, ele mostra tantas habilidades importantes que são importantes, especialmente se você tem ele como seu emprego.

A Bordo do Mar me ensinou muitas coisas sobre mim mesmo.

Quando eu comecei o A Bordo do Mar,  me senti extremamente perdido e inseguro. Embora eu não possa dizer que passei por esses sentimentos completamente, tenho orgulho de saber até onde cheguei.

Escrever sempre foi quase como um diário online e escrever sobre o que está acontecendo na minha cabeça me dá clareza sobre quem eu sou e onde eu quero ir. É quase terapêutico, eu acho. Estou aprendendo a entender e aceitar quem eu sou e agora sei o que quero da vida, por mais brega que isso possa parecer.

O Blog abriu meus olhos para as oportunidades.

Quando eu tenho algum tempo livre, se eu não estou trabalhando no meu próprio blog ou assistindo alguma serie ou vídeo no youtube, você provavelmente vai me encontrar lendo outros blogs, depois aprecie meu blogroll, você vai gostar (;

É tão mágico e capacitador ler histórias de outras pessoas, e isso abriu meus olhos para a possibilidade. A possibilidade de fazer algo que você ama como seu trabalho, quer isso signifique transformar seu blog em seu trabalho ou começar seu próprio negócio.


Eu só posso imaginar como serão os próximos anos aqui no blog, mas o que eu sei é que continuarei trabalhando neste blog, tornando-o melhor e compartilhando com você minha jornada. Algumas coisas interessantes estão chegando e mal posso esperar para ver o que mais está reservado.

Antes de ir, quero agradecer a todos e cada um de vocês que leram, comentaram ou seguiram o A Bordo do Mar, quer você tenha estado aqui desde o início ou tenha acabado de chegar hoje. Sou muito grato por ter você aqui - OBRIGADO!

Agora eu gostaria de ouvir você, por favor, deixe-me saber quando você começou a ler o blog e também uma coisa sobre você 🙂

Com amor,

0 Comentários